PROCESSO DE HUMANIZAÇÃO NA GRADUAÇÃO: PERCEPÇÃO DO ACADÊMICO DO CURSO DE MEDICINA

Renan Pontes Petinelli, Savio Aparecido Melo da Silva, Nicolas Pivoto, Thalita Bento Talizin, Maria José Sparça Salles

Resumo


O processo de humanização em formação médica é fundamental para o desenvolvimento de profissionais capacitados a assistirem ao paciente de forma digna, pautado na ética e empatia. O estudo, de caráter transversal e quantitativo, avaliou a percepção de estudantes de medicina de uma instituição pública do Paraná sobre o processo de humanização durante sua formação acadêmica. Os dados foram analisados por frequência relativa IC 95%. Revelou-se que 74,6% dos estudantes consideram que a sua formação contribua para a prática médica humanizada e que grande parte deles possui domínio sobre o conceito de determinação social do processo saúde e doença. Contudo, a metade deles não se considera apta a lidar com um dilema ético e moral. Embora haja um grande conhecimento sobre a humanização ao longo da graduação, ainda se faz necessário um aprimoramento da abordagem de assuntos relacionados à bioética e aos diversos fatores que interferem no processo saúde e doença.


Palavras-chave


Humanização da Assistência. Educação Médica. Recursos Humanos em Saúde.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

 Espaço para a Saúde 
Av. Iguaçu, 333 . Rebouças
Curitiba/PR Brasil
CEP: 80230-020
Tel: +55 (41) 33101500

Email: espaco-saude@fpp.edu.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional