Quem somos nós? A identidade não tão secreta dos agentes comunitários de saúde.

Tiago Pereira de Souza, Paulo Antonio Barros Oliveira

Resumo


Este artigo teve como objetivo analisar o entendimento de 62 Agentes Comunitários de Saúde da cidade de Campo Bom, no Rio Grande do Sul (Brasil), sobre as definições estabelecidas por eles acerca de sua identidade, proporcionando uma reflexão referente às práticas do cotidiano do trabalho. As entrevistas individuais e questionários auto preenchidos foram analisadas pelo seu conteúdo a partir da construção do Discurso do Sujeito Coletivo. As percepções apontam para a autodefinição do agente como um trabalhador que possui escuta qualificada; elo entre a equipe e a comunidade; múltiplas ações, que muitas vezes vão além do estabelecido legalmente; realizações pessoais condicionadas ao “sucesso” profissional; trabalho sob a lógica da educação em saúde. Esta pesquisa demonstrou que, por vezes, é o próprio trabalhador que se coloca na condição de “super-herói”, o que nos faz pensar o quanto os processos de trabalho devem ser amplamente e continuamente discutidos.


Palavras-chave


Atenção Primária à Saúde. Saúde da Família. Saúde do Trabalhador. Agentes Comunitários de Saúde.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

 Espaço para a Saúde 
Av. Iguaçu, 333 . Rebouças
Curitiba/PR Brasil
CEP: 80230-020
Tel: +55 (41) 33101500

Email: espaco-saude@fpp.edu.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional