CONCEPÇÕES E PRÁTICAS DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE MENTAL RELACIONADA AO TRABALHO

Marta Ester Conciani, Marta Gislene Pignatti

Resumo


A implantação da Vigilância em Saúde Mental Relacionada ao Trabalho (SMRT) tem sido induzida pelas diretrizes da Rede Nacional de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador (RENAST) articulada com a Vigilância em Saúde do Sistema Único de Saúde (SUS). Tem os Centros de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST) como seus principais articuladores. O objetivo do trabalho foi analisar as concepções e práticas relacionadas à implantação da Vigilância em SMRT no CEREST de Mato Grosso (CEREST/MT) por meio de pesquisa documental dos planos estaduais, observação da organização do trabalho e entrevista aberta com nove membros da equipe local. Para a análise dos dados foi utilizada a análise de conteúdo temática e estes foram sistematizados de acordo com a emissão do  discurso. Os resultados demonstram que as concepções e práticas de SMRT são frágeis e os agentes institucionais reconhecem apenas a capacitação em protocolo clínico como sendo desse campo. A fragilidade conceitual encontrada pode estar repercutindo na subnotificação dos transtornos mentais relacionados ao trabalho no estado de Mato Grosso.


Palavras-chave


Saúde do Trabalhador, CEREST, Saúde Mental Relacionada ao Trabalho, concepções e práticas

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22421/1517-7130.2015v16n2p45

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

 Espaço para a Saúde 
Av. Iguaçu, 333 . Rebouças
Curitiba/PR Brasil
CEP: 80230-020
Tel: +55 (41) 33101500

Email: espaco-saude@fpp.edu.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional